Benefícios da criação ao ar livre para a saúde animal

A criação ao ar livre ou pecuária extensiva é um dos motes do Monte do Pasto no que toca à criação de bovinos. Por aqui, sabemos que a pecuária extensiva é uma excelente oportunidade de desenvolvimento para os criadores que procuram maiores níveis de bem-estar animal, carne de melhor qualidade e redução de custos.

A produção intensiva, em que o gado está congestionado a um pavilhão sem a possibilidade de pastar como lhe seria natural resulta em carne menos nutritiva e traz mais custos ao produtor, já que são necessários mais colaboradores para alimentar e cuidar do gado e requer um maior esforço para garantir as condições básicas de sanidade.

A criação ao ar livre aumenta as condições de bem-estar dos animais já que os permite circular livremente como lhes seria naturalmente habitual, respeitando os seus instintos naturais e potenciando a sua socialização.

Quais os benefícios da criação ao ar livre para a saúde animal?

Já sabemos que a criação ao ar livre diminui os gastos com tratadores de animais. Mas quais serão as vantagens a nível da saúde dos mesmos? Os níveis de bem-estar animal são bastante mais altos nas produções extensivas e isso está relacionado com a saúde dos animais porque:

  • Reduz os níveis de stress drasticamente
  • As vacas são animais sociais e a criação ao ar livre permite essa socialização natural
  • Faz com que os animais se movimentem, exercitando os seus músculos, articulações e cartilagens
  • Permite a alimentação natural através das ervas das pastagens
  • Facilita a digestão
  • Contribui para a absorção de nutrientes essenciais
  • Previne a dissipação de doenças

Animais física e psicologicamente saudáveis são mais fáceis de manusear e produzem carne de melhor qualidade, com melhor sabor e textura. Este tipo de carne tem também altos valores nutricionais sendo essencial para uma dieta equilibrada.

As vantagens da criação ao ar livre afetam criadores e animais e beneficiam o negócio a todos os níveis.

Criar animais ao ar livre é mais do que deixá-los livres pelo pasto. Há que garantir que a zona de pasto é extensa o suficiente para que os animais a possam percorrer sem se sentirem encurralados, garantir que existem bebedouros em zonas estratégicas e manter um controlo veterinário assíduo.